Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Os excluidos do mundo moderno

Muitas vezes achamos que nossa vida não tem graça é sem sentido,pensamos as vezes que trabalhamos para nos sustentar á nós e a nossa família para vivermos uma vida digna. Muitas vezes reclamamos do sol,da chuva do vento,do forte calor de verão,reclamamos que queriamos um terno novo,um par de sapatos novos e não conseguimos comprar. E estava olhando alguns videos e algumas lições de vida e mais uma vez o espirito santo me fez pensar o quão futil temos sido muitas vezes achando que nossos problemas são os maiores e os que precisam ser resolvidos primeiro,e estes irmão que estão sendo perseguidos em varios paises por amor ao evangelho de Jesus Cristo. E muitas vezes achamos que nossa comida não está muito saborosa e me perguntei e estes irmãos que estão morrendo de fome porque não tem o que comer e as vezes é mais facil ficarmos quietos e mudarmos o foco de nossos pensamentos e Deus que cuide de todos os famintos da terra porque nós não podemos cuidar. E o ide de Jesus Cristo onde colocamos ou aonde iremos aplicar ou esconder,sim esconder porque muitas vezes temos vergonha de pregar nas ruas de falar ao nosso vizinho que Deus tem muito mais á fazer na vida dele do que ele imagina. E muitas vezes esta alma se perde na bebida na droga no jogo e ficamos esperando Deus tomar providencias e nós fomos chamados para que?pra ficarmos esperando Deus fazer ou para nós fazermos a nossa parte por menor que seja. Que Deus possa nos dar coragem para morrermos por Jesus se preciso for,coragem para pregar á toda a criatura que encontrarmos em nossa frente e dizer do amor de Deus para com a humanidade,somos pó e devemos ter conciencia do fim muito próximo neste mundo,mas uma nova vida com Cristo. Muito mais que dinheiro,vamos pregar amor,muito mais que bençãos vamos pregar a união da família,muito mais que profecias vamos pregar a salvação da alma em Cristo Jesus. Graça e paz á todos os irmãos em nome de nosso senhor e salvador Jesus Cristo.